Santa Catarina:
(47) 3028-6868
Pombos - Dedetização e Controle de Pombos

POMBOS

Pombos - Dedetização e Controle de Pombos

Saiba por que é necessário o manejo de pombos

Os pombos são aves simpáticas, porém perigosas. Saiba que chegar perto dessas aves pode ser arriscado para a sua saúde. Os pombos chegaram no Brasil junto com a monarquia portuguesa e foram utilizados como pombos-correio e para competições de tiro.

As aves são consideradas pragas urbanas e adaptaram-se facilmente aos centros urbanos. Porém, a interferência humana alterou os hábitos dos animais. Eles sobrevivem em média até 4 anos nas cidades. Já em cativeiro ou vida livre no campo podem viver até 30 anos.

Não é recomendado contato com os animais pois eles transmitem doenças como Criptococose, Histoplasmose e Salmonelose.

Seres humanos contraem a doença inalando microrganismos encontrados na poeira das ruas, que são poluídas com as fezes e urina dos pombos.

É importante não criar condições para a proliferação dos pombos, que são: água, alimento, abrigo e acesso. A proliferação dos animais é rápida, cerca de 19 dias, e em tempos mais quentes e úmidos sua população pode desequilibrar o ecossistema, se não for feito o manejo de pombos.

O manejo de pombos é um serviço realizado por controladoras de pragas e vetores para eliminar as condições de fixação e desenvolvimento do animal em um determinado local.

Não é permitido o extermínio de pombos, de acordo com a lei ambiental do IBAMA. Por esse motivo, peça auxílio de profissionais para acabar com o transtorno que os pombos causam.

Biologia dos pombos

AS ESPÉCIES DE POMBOS
MAIS COMUNS NO BRASIL SÃO:

Pombo-doméstico

É a espécie de pombo mais comum encontrada no Brasil. Não possui nenhum predador nas cidades, por esse motivo, sua população pode crescer rapidamente. É considerado um grave problema ambiental pois briga por alimentação com espécies nativas, destrói monumentos e transmite doenças ao ser humano.

Tamanho: 32 a 37 cm
Cor: brancos, cinzas, marrons ou manchados.
Reino: Animalia
Ordem: Columbiformes
Classe: Aves
Espécie: Columba lívia
Família: Columbidae
Filo: Chordata

DIETA: Os pombos desta espécie se alimentam de grãos, frutos, restos de alimentos dos seres humanos.

HABITAT: Próximos às habitações humanas em centros urbanos.

IMPACTO: Transmitem doenças e causam danos a patrimônios públicos e privados.

PREVENÇÃO: Barreiras físicas, eliminação de alimento e água, repelentes químicos.

Pombo Asa-branca

Pombo Asa-branca

É uma das maiores espécies da família no Brasil. É chamado também de Pombão, por conta de seu tamanho. Ficou famosa através de uma canção da música popular brasileira “Asa Branca” composta por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.

Tamanho: 34 cm
Cor: cabeça marrom vinho e barriga pálida e pelagem cinza escuro
Reino: Animalia
Ordem: Columbiformes
Classe: Aves
Espécie: Columba picazuro
Família: Columbidae
Filo: Chordata

DIETA: Os pombos desta espécie se alimentam de grãos, frutos, restos de alimentos dos seres humanos.

HABITAT: Próximos às habitações humanas em centros urbanos.

IMPACTO: Transmitem doenças e causam danos a patrimônios públicos e privados.

PREVENÇÃO: Barreiras físicas, eliminação de alimento e água, repelentes químicos.

Atendimento Rápido!



ou pela Central de Atendimento:
0800 704 1528

Atendimento Rápido!



ou pela Central de Atendimento:
0800 704 1528

Ciclo de vidas dos pombos

Ciclo de vidas dos pombos

Os pombos são animais monogâmicos, formam um casal a vida toda. Possuem de 5 a 6 ninhadas anuais cada uma com até 3 crias. Após 1 mês da eclosão dos ovos, os filhotes estão prontos para voar. Enquanto isso, ficam sob os cuidados dos “pais”.

A incubação dos ovos dura até 19 dias e a fase adulta completa leva até 8 meses.

Como evitar pombos

– Instalação de barreiras físicas, pa